segunda-feira, 13 de novembro de 2017

'Linkin Park soava como Backstreet Boys com Korn', diz Marilyn Manson
segunda-feira, novembro 13, 2017


O vocalista Marilyn Manson expressou sua opinião sobre suicídio e sobre as bandas dos dois rockstars que tiraram suas próprias vidas recentemente, Chris Cornell (Soundgarden) e Chester Bennington (Linkin Park). Os comentários foram feitos em entrevista ao The Sun.

Inicialmente, o cantor foi questionado sobre sua opinião a respeito do Soundgarden e do Linkin Park, pois, segundo o The Sun, "a morte é um tema persistente" no "quarto sombrio" do vocalista. Embora seja fã da banda de Chris Cornell, Manson nunca gostou muito do som praticado pelo grupo de Chester Bennington.

- Veja também: Marilyn Manson removeu costelas para praticar autofelação?

"Cresci ouvindo Soundgarden, mas sempre achei que o Linkin Park soava como Backstreet Boys misturado com Korn. Não era para mim", disse.

Aparentemente, percepção de Marilyn sobre o Linkin Park acabou mudando com o tempo. "Depois, fiz alguns shows com eles, saí com todos eles. Acho que os levei ao primeiro bar de strip tease das vidas deles, mas não tenho certeza disso", afirmou.

Com relação ao suicídio, Marilyn Manson comentou: "Sempre reprovei a ideia do suicídio. Não quero ser depreciativo, mas acho que isso afeta muitas outras pessoas. Não estou falando isso sobre Cornell ou Bennington, apenas deixando claro. Nunca tentei me matar, porque eu seria ótimo nisso. Até coloquei em meu testamento que quando eu morrer, o que provavelmente nunca acontecerá, quero que meu funeral esteja repleto de dinamite para que se exploda e todos os presentes morram".
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.