quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Para M. Shadows, Linkin Park deveria seguir sem Chester Bennington
quinta-feira, novembro 23, 2017


O vocalista M. Shadows, do Avenged Sevenfold, acredita que o Linkin Park tem "todo o direito" de seguir em frente após a morte de Chester Bennington, que cometeu suicídio em julho deste ano aos 41 anos. O cantor manifestou sua opinião em entrevista a Eddie Trunk, transcrita pelo Blabbermouth.

Shadows destacou, inicialmente, que é um grande amigo de Mike Shinoda e do baixista Dave Farrell. "Não conhecia Chester muito bem. Acho que o conheci bem rapidamente, mas sou um grande amigo de Mike Shinoda e Dave Farrell. Mike e eu sempre estamos juntos no Coachella, fomos no último Desert Trip. Ele até mostrou o último disco ('One More Light') na íntegra para mim, antes de ser lançado, e era tudo assustador, até as demos de Chester. Tudo que aconteceu é devastador", disse.

O cantor, então, comparou a situação do Linkin Park com a do Avenged Sevenfold, que, em 2009, perdeu o baterista Jimmy "The Rev" Sullivan devido a uma overdose. "Acho que Mike percebe que passamos pelo mesmo tipo de coisa, ainda que a morte de Rev não tenha sido um suicídio, você está perdendo um amigo de longa data. É insano", disse.

Por fim, Shadows opinou que o Linkin Park deve, sim, seguir suas atividades. "São humanos, com uma longa vida para viver. Se eles amam tanto a música, têm todo direito de seguir em frente. Conhecendo Mike como conheço, para mim, ele sempre foi o líder da banda. O cara que faz as coisas acontecerem, que produz as demos, obcecado com cada detalhe. É difícil perder Chester, era um dos melhores vocalistas do nosso tempo. Ele era perfeito no que fazia. É duro, mas Mike é um grande trabalhador, é muito dedicado à banda e colocou muito de seu tempo nisso, não consigo vê-lo fora disso", afirmou.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.