terça-feira, 7 de novembro de 2017

Marilyn Manson é criticado por apontar arma falsa em show
terça-feira, novembro 07, 2017


O vocalista Marilyn Manson causou polêmica ao apontar um rifle falso para a plateia do festival "Ozzfest Meets Knotfest", em San Bernardino, Estados Unidos, no último domingo (5). A arma, que um suporte para o microfone de Manson, ficou em direção ao público por algum tempo.

Ainda em cadeiras de rodas devido ao acidente no palco que sofreu no último mês, Marilyn Manson teve sua postura criticada por diversas pessoas nas redes sociais. Para muitos, o cantor "passou dos limites", especialmente porque, poucas horas antes, um atirador havia assassinado 26 pessoas em uma igreja no Texas. O local do show, San Bernardino, também ficou marcado por um atentado em dezembro de 2015, que tirou a vida de 14 pessoas.

Veja:



Graças à repercussão do caso, Marilyn Manson soltou uma nota se explicando sobre o ocorrido. Ele afirma que foi apenas um "ato teatral" e que não teve o intuito de desrespeitar ninguém.

"Numa era em que tiroteios em massa tornaram-se quase diários, esse foi um ato teatral, na tentativa de falar sobre como as armas de fácil acesso são, e como elas se tornaram normalizadas. Minha arte sempre foi uma reação à cultura popular e uma maneira de fazer as pessoas pensarem sobre coisas horríveis que acontecem no mundo. Minha performance não teve intenção de ser desrespeitosa, nem de mostrar insensibilidade. O apoio de microfone (arma falsa) foi entregue com a aprovação de um policial. Minha empatia a quem foi afetado pelo uso irresponsável e reprovável de armas REAIS", disse.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.