quinta-feira, 23 de novembro de 2017

'Bohemian Rhapsody' salvou o Queen, segundo Brian May
quinta-feira, novembro 23, 2017


O guitarrista Brian May revelou, em entrevista à Classic Rock Magazine, que o sucesso do álbum "A Night At The Opera" - em especial, da música "Bohemian Rhapsody" - acabou por salvar a carreira do Queen. A faixa foi lançada em 1975, como primeiro single do disco, que também é desse ano.

"Em termos de negócios, estávamos em crise. Fazíamos sucesso, mas estávamos em uma situação de gerenciamento em que não parecia haver luz no fim do túnel. Não estávamos recebendo nossos royalties e, embora dinheiro não seja tudo, não é bom sentir que você está em uma espécie de trabalho escravo", afirmou.

O bom resultado musical de "A Night At The Opera" só foi obtido graças a John Reid, então novo empresário da banda. "John Reid, que assumiu nossa gestão, disse que cuidaria do lado dos negócios e que nós deveríamos ir embora para fazer o nosso melhor álbum. Mas havia a sensação de que, se não fizesse sucesso, estaríamos no vermelho para sempre. Então, tivemos a sorte de fazer o disco de nossas vidas. E realmente acho isso", disse Brian May.

O reflexo da competência do Queen naquele período está em "Bohemian Rhapsody". "Sempre houve uma grande discussão sobre qual seria o primeiro single dos discos do Queen. Ser ou não um sucesso acaba por afetar a percepção e as vendas do álbum, além de interferir no faturamento da banda pelos próximos dois anos. Sempre soubemos que 'Bohemian Rhapsody' seria arriscada: poderia ser muito bem recebida ou dispensada de imediato, por ser complexa e longa. Kenny (Everett, DJ da época) topou tocá-la, assim como outros, e tornou-se uma favorita, que pareceu funcionar", afirmou o guitarrista.

May ainda destacou que "A Night At The Opera", em termos musicais, é mais semelhante ao segundo álbum da discografia, "Queen II", do que o terceiro (e antecessor direto de "A Night..."), "Sheer Heart Attack". "Fizemos 'Sheer...' de uma forma comprimida e direta, enquanto 'A Night...' era como: 'essa é a nossa tela, vamos pintar do nosso jeito'", afirmou.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.