quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Clube cancela evento com Gene Simmons após acusações de assédio
quinta-feira, dezembro 21, 2017


O site New York Daily News apurou que o The Friars Club, um clube localizado em Nova York, nos Estados Unidos, cancelou um jantar em homenagem a Gene Simmons, vocalista e baixista do Kiss. O motivo seria a acusação que Simmons enfrenta, judicialmente, de assédio sexual.

Simmons foi escolhido para ser homenageado no evento justamente depois que o cineasta Harvey Weinstein enfrentou centenas de acusações de assédio sexual. A organização do clube voltou a cancelar o evento e, até o momento, busca por um novo homenageado.

Entenda o caso

Gene Simmons foi acusado judicialmente por assédio sexual por uma jornalista que trabalha em uma rádio dos Estados Unidos.

Segundo o site TMZ, a jornalista, que não permitiu sua identificação, moveu um processo contra Gene Simmons após um evento, realizado em novembro deste ano, em um restaurante na Califórnia. Na ocasião, a profissional trabalhava na cobertura do evento.

De acordo com a jornalista, Gene Simmons forçou as mãos dela sobre os joelhos dele, colocou as mãos dele no pescoço dela e fez comentários inapropriados. Tudo isso teria ocorrido enquanto ela o entrevistava. Além disso, o músico é acusado de ter apalpado as nádegas da jornalista durante uma foto coletiva.

Por que a caça às bruxas de Hollywood não chega aos rockstars?

Em resposta nas redes sociais, Gene Simmons negou as acusações da jornalista. "Não assediei a pessoa que fez essa acusação, como foi alegado na queixa, nem a prejudiquei de qualquer maneira [...] Estou conversando com meus advogados com o objetivo de combater rigorosamente essas alegações. Aguardo ansiosamente o dia no tribunal em que as evidências provarão minha inocência", afirmou.

Em novembro, Gene Simmons havia sido acusado de assédio sexual por duas mulheres por meio das redes sociais. Uma delas é a dubladora americana Mary Elizabeth McGlynn. No entanto, a alegação da jornalista americana é a primeira a pautar uma ação judicial.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.