sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Em texto, Joe Elliott faz justa homenagem a Malcolm Young
sexta-feira, janeiro 12, 2018


O vocalista Joe Elliott escreveu um artigo para a edição especial deste mês da revista Classic Rock. A publicação homenageia o guitarrista Malcolm Young, falecido em novembro de 2017, e a temática é a mesma para o texto do cantor do Def Leppard.

"Para um guitarrista base, não consigo pensar em alguém melhor que Malcolm Young. Ele foi a cola que mantinha o AC/DC junto. A forma que Malcolm segurava tudo permitia que Angus saísse como - desculpe o trocadilho - o 'live wire' (em menção à música) que ele é. Na formação inicial, você tinha Angus e Bon Scott se destacando como dois sujeitos elásticos, voando e voltando. E você tinha a seção rítmica", disse, inicialmente.

O triste fim e o legado de Malcolm Young, o arquiteto do AC/DC

Elliott destacou que, de forma geral, uma seção rítmica é composta só de bateria e baixo. "A parte rítmica do AC/DC tem bateria, baixo e guitarra base", afirmou.

O cantor destacou que o Def Leppard abriu para o AC/DC durante a turnê de "Highway To Hell". "Não tinha ideia de como Malcolm era como pessoa. Não digo que ele era tímido, ele só mantinha suas cartas fechadas ao seu peito. Ele te cumprimentaria, mas nunca se sentaria para conversar com você, como Bon faria", disse.

Futuramente, o Def Leppard trabalharia com o mesmo produtor do AC/DC, Robert "Mutt" Lange. "Ele nos disse que foi muito divertido ter Malcolm fazendo as bases, porque ele fazia muito bem. Alguns dos discos antigos estavam fora de sintonia, mas com os álbuns que Mutt produziu - 'Highway To Hell', 'Back In Black' e 'For Those About To Rock' -, o som ficou muito mais focado, não só para Malcolm, mas para toda a banda", afirmou.

Por fim, Joe Elliott destacou seu disco preferido para entender o trabalho de Malcolm Young. "'Highway To Hell' é um grande álbum. 'Back In Black' - difícil de se argumentar, não é? Mas, para mim, 'Powerage' é o melhor disco do AC/DC. Tem tudo - ótimas músicas, grandes performances. Ouça 'Powerage' agora e você sentirá o quão bom Malcolm Young foi como guitarrista base", disse.

Clique aqui para ler o texto na íntegra (em inglês).
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.