sábado, 27 de janeiro de 2018

'Klaus Meine é o único artista no Scorpions', diz Michael Schenker
sábado, janeiro 27, 2018


O guitarrista Michael Schenker, ex-Scorpions e UFO, concedeu uma polêmica entrevista ao canal de YouTube The Metal Voice (transcrição por SleazeRoxx). O músico fez críticas ao seu irmão, Rudolf Schenker, com quem tocou nos primórdios do Scorpions, e disse que o único artista da banda é o vocalista Klaus Meine.

A abordagem sobre o assunto começou depois que o entrevistador perguntou se Michael Schenker segue chateado pelo relançamento do álbum "Lovedrive", de 1979. Michael, que tocou no álbum, havia dito, anteriormente, que seu nome foi apagado injustamente da lista de créditos.

"Meu irmão é um traidor. Fico longe dele. [...] Simplesmente, não posso confiar nele e eu fico longe dele o máximo que posso, porque ele me arranca algo sempre que ele pode. Ele copiou tudo o que fiz. Se ele quer algo bom saindo disso, ele precisa limpar o lado dele da rua. Klaus Meine é alma pura. Ele é o único artista da banda, ele está carregando todo o Scorpions", disse o músico.

Michael diz que Rudolf é chamado pela irmã deles de "babaca ganancioso". "Quando eles chegaram com um relançamento de 'Lovedrive', de 2015, e apresentaram uma lista de créditos completamente falsa para o disco, fiquei muito desapontado. Mentiram sobre tudo", afirmou.

O ex-UFO disse que foi o responsável por abrir as portas da América para o Scorpions. "Tive um contrato para o 'Lovedrive' como sexto integrante. Deveria ter uma foto minha ali. Deveriam citar que fiz a introdução de 'Holiday' e a música 'Coast To Coast', cujos créditos eu passei para Rudolf. Por que Rudolf toca em uma guitarra preta e branca? Por que ele pinta o cabelo de branco? Ele quer ser eu. Você acha que Rudolf dá a parcela justa de direitos autorais para qualquer um? Rudolf Schenker é um 'wannabe' desesperado que imita seu irmão. Rudolf não consegue tocar guitarra, acredite em mim", pontuou.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.