terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Turnê de despedida do Lynyrd Skynyrd pode não ser o "adeus" definitivo
terça-feira, janeiro 30, 2018


O Lynyrd Skynyrd anunciou, na última semana, uma turnê de despedida. No entanto, a "farewell tour" pode não representar a aposentadoria da banda.

Em entrevista à Billboard, o guitarrista Gary Rossington, único membro fundador ainda presente na formação, disse que o Lynyrd Skynyrd ainda pode dar sequência às suas atividades após o fim da turnê. "Essa turnê de despedida vai nos tomar um ano ou dois para irmos a todos os lugares que já fomos e tocar mais uma vez, então, não é como se estivéssemos indo embora. Vamos apenas reduzir o ritmo um pouco. Vamos fazer isso por mais tempo", afirmou.

O músico destacou que seus recentes problemas de saúde influenciaram na turnê de despedida. "Estamos ficando mais velhos e fica muito difícil excursionar. Minha saúde não está das melhores, então, é difícil fazer turnê agora, e todos temos filhos, famílias e netos agora. Apenas quero sair por cima e ter certeza de que o nome da banda ficará em alta, em vez de sair tocando em feiras, cassinos e afins. Ainda quero lotar arenas e galpões, como ainda conseguimos", disse.

Além disso, Gary Rossington disse que "talvez" o Lynyrd Skynyrd possa até voltar atrás sobre a despedida em si. "Tiraremos um tempo após a turnê de despedida e, depois, quem sabe? Até os Eagles e vários outros se aposentam por um tempo, depois voltam. Mesmo se a turnê acabar, ainda faremos shows especiais e coisas especiais, aqui e ali, com toda a banda", afirmou.

Antes da turnê de despedida chegar ao fim, o Lynyrd Skynyrd planeja lançar um disco - o último, "Last Of A Dyin' Breed", é de 2012 - e um documentário.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.