quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Iron Maiden processa quem vende produtos da marca sem licença
quinta-feira, fevereiro 01, 2018


O Iron Maiden processou uma série de falsificadores virtuais, sob a acusação de infração dos direitos sobre a marca da banda. A ação foi movida no último dia 23 de janeiro, por meio da US District Court do distrito norte de Illinois.

Segundo a ação, os falsificadores virtuais têm comercializado produtos com a marca "Iron Maiden" sem a devida autorização, o que compromete a reputação e a boa vontade da banda. "Consumidores devem esperar a melhor qualidade dos produtos da marca 'Iron Maiden'", diz parte do texto.

O grupo, que vende produtos oficiais em seu site, afirma que os sites que comercializam artigos com sua marca devem ser autorizados oficialmente e oferecer apenas "produtos genuínos do Iron Maiden". O intuito é que a ação se torne uma injunção permanente contra todos os comerciantes online, com multa de US$ 2 milhões para cada infração de uso da marca.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.