segunda-feira, 5 de março de 2018

A influência do rap em 'Pour Some Sugar On Me', do Def Leppard
segunda-feira, março 05, 2018


O guitarrista Phil Collen falou, em entrevista à rádio 106.5 WSFL (transcrição via Blabbermouth), sobre um dos grandes hits do Def Leppard, "Pour Some Sugar On Me". O músico relembrou o processo de composição da canção e disse que houve influência do rap em sua concepção.

Inicialmente, Collen contou que, enquanto o vocalista Joe Elliott finalizava suas trilhas vocais para o álbum "Hysteria", o produtor "Mutt" Lange fez o riff de abertura. Elliott, então, começou a cantar, de forma ritmada semelhante ao que viria a ser o refrão, as palavras que dão nome à música: "pour some sugar on me".

"Mutt disse: 'o que foi isso?'. Joe disse: 'oh, não sei'. Em 10 dias, finalizamos a música e a gravadora ficou louca, por termos gastado esse tempo todo. Então, Mutt falou: 'acho que essa será a música mais importante no disco, então, precisamos mesmo gravá-la", contou Collen.

Não foi acidente que fez show do Def Leppard no Rock In Rio 1985 ser cancelado

Phil destacou que "Pour Some Sugar On Me" foi a música "mais rápida" do disco. "Ela voou e tinha tudo, era sexy, tinha todos os ingredientes e elementos. Mutt disse para fazê-la como um rap, porque o Run D.M.C. e outros grupos estavam explodindo e a métrica era do rap", afirmou.

"É realmente de onde veio, o que é interessante, pois as bandas de rock geralmente não fazem isso. Não fazem algo que, supostamente, seria de um estilo oposto. Deus te proíbe de cruzá-los. É assim que somos, especialmente naquele disco - pegamos diferentes estilos e misturamos tudo", completou o guitarrista.

Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.