quinta-feira, 17 de maio de 2018

'Dude (Looks Like a Lady)', do Aerosmith, é inspirada em Vince Neil, do Mötley Crüe
quinta-feira, maio 17, 2018


O compositor Desmond Child disse que a música "Dude (Looks Like A Lady)", hit do Aerosmith lançado no disco "Permanent Vacation" (1987), é inspirada em Vince Neil, vocalista do Mötley Crüe. O frontman da banda de Boston, Steven Tyler, confundiu Neil com uma mulher em determinada ocasião.

Desmond Child falou sobre a composição de "Dude (Looks Like A Lady)" em entrevista à revista People. Ele contou que foi contratado pela Geffen para colaborar com o Aerosmith, que, pela primeira vez, trabalharia com compositores externos. Steven Tyler o recebeu de forma calorosa, mas o guitarrista Joe Perry não gostou nada de sua chegada.

- Os vários instrumentos que Steven Tyler toca nos discos do Aerosmith

A primeira música em que começaram a trabalhar foi a que viria a ser "Dude (Looks Like A Lady)". "Eles tocaram um loop de guitarra ao contrário que soava como uma gaita de blues e Steven Tyler começou a cantar: 'cruisin' for the ladies, da-dap da-dap... cruisin' for the ladies'. E eu me perguntava o que pensava. As primeiras palavras: 'acho isso muito ruim, soa como algo rejeitado pelo Van Halen que não colocariam nem mesmo no disco do pior inimigo'", contou Desmond Child.

O compositor disse que a situação deixou Joe Perry ainda mais desapontado, enquanto Steven Tyler relembrou a história com Vince Neil. "Ele timidamente admitiu que confundiu Vince Neil com uma gata de costas, em um bar, e começou a cantar: 'dude looks like a lady'. Eu disse: 'agora, sim, temos um título de hit'. Joe disse: 'não sabemos o que isso significa'. Eu disse: 'eu sei'. E falei sobre a premissa de um cara comum que passa por um bar, se apaixona por uma stripper cheia de curvas, mas, depois, descobre que 'ela' era 'ele... mas vai de qualquer maneira", revelou.

Child também se disse orgulhoso pelo fato de que, enquanto as manchetes atuais tratam da identidade de gênero, ele estava "bem a frente" ao tratar do assunto nos anos 1980. "A ideia de uma personagem transgênero em um hit ser mostrada de forma positiva era algo revolucionário", afirmou.



* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.