terça-feira, 15 de maio de 2018

Mark Slaughter responde Vinnie Vincent após ser chamado de 'sem talento'
terça-feira, maio 15, 2018

Foto: Thom Hazaert / Divulgação
O vocalista Mark Slaughter respondeu ao comentário feito por Vinnie Vincent, no início do ano, onde o guitarrista o chamou de "sem talento". Slaughter se pronunciou sobre a afirmação durante o último fim de semana, em sessão de perguntas e respostas feita na Kiss Expo de Indianapolis, nos Estados Unidos, em transcrição via Blabbermouth.

- Vinnie Vincent detona Mark Slaughter e nega demissão do Invasion

Em sua resposta, Mark Slaughter foi bastante direto. "Há uma diferença, chamada de 'estrada'. Ainda estou fazendo música. A estrada está aqui. Vá fazer música. Ele fez ótimas músicas, mas desde que saímos em 1988, não houve música nova. Ele pode falar tudo que quiser de negativo sobre mim, mas é onde estamos. Amo minha origem, amo quem excursionou comigo e amo os fãs que conhecemos, seja com o Vinnie Vincent Invasion ou com o Slaughter. Somos gratos. E é isso", afirmou.

Em janeiro, durante uma Kiss Expo realizada em Atlanta, Vinnie Vincent havia feito duras críticas a Mark Slaughter, que cantou no álbum "All Systems Go", de 1988.

"Com o primeiro disco (gravado com Robert Fleischmann nos vocais), todas as revistas de rock diziam que era o melhor em muito tempo. Ele era diferente. Na época, as bandas soavam como Judas Priest ou como Poison. As rádios piraram. Vendeu muito e de forma rápida. Assim que esse indivíduo sem talento apareceu, tudo acabou. Então, gravamos o clipe de 'Boyz Are Gonna Rock' com alguém falso, era como fake news [...] Uma coisa levou à outra e só piorou. Fiz o segundo disco e tive aquelas ótimas músicas que deveriam soar como o primeiro disco. Segue o mesmo som, a mesma paixão, a mesma intensidade, o mesmo poder, e isso não estava lá", afirmou.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.