segunda-feira, 14 de maio de 2018

'Não chutamos Steve Perry do Journey', diz Jonathan Cain
segunda-feira, maio 14, 2018


O tecladista Jonathan Cain disse, em entrevista ao MyGlobalMind, que  vocalista Steve Perry não foi expulso do Journey. O cantor esteve fora da banda entre 1987 e 1995, quando um hiato acabou sendo anunciado enquanto Perry não quis continuar, e a partir de 1998, após o frontman ter dito que não cumpriria datas de uma turnê por precisar fazer uma cirurgia no quadril.

- Steve Perry prometeu nunca mais voltar ao Journey se seguissem sem ele

Inicialmente, Cain falou que não tinha certeza se o Journey se reuniria após o hiato no fim da década de 1980. "Sei que o desgaste e o ritmo foram intensos nos seis primeiros anos na banda. Ensaiávamos, gravávamos e excursionávamos. Eventualmente, isso acaba com você. Na época, você excursionava e nunca percebia o desgaste em seu corpo, na sua voz, ou enquanto ser humano. Com isso, vem toda a loucura. [...] Não poderia ser egoísta com sua saída. Veja o que fizemos juntos. Os três discos que fiz com os caras vão resistir ao teste do tempo. Não anunciamos um fim naquela época, pois estávamos saindo de um disco de platina. É como pegar um belo carro, estacionar e não ligá-lo mais", afirmou.

Oito anos depois, em 1995, o hiato chegou ao fim. "Oito anos se passaram, então, Neal (Schon, guitarrista) e eu fizemos outras coisas. Em 1991, Neal disse: 'sinto falta dauqela voz do Journey'. Eu disse: 'você começou com Ross Valory e Gregg Rolie antes mesmo de Steve, então, estou cansado de começar do zero'. [...] Acreditávamos que a música era maior que todos nós. As pessoas nos criticam por nossa decisão, mas quero deixar claro: não chutamos Steve Perry da banda. Foi uma decisão dele e nós tomamos a decisão de continuar sem ele. Tenho sido questionado várias vezes que decidi escrever do jeito que vi", disse.

Steve Perry prometeu nunca mais voltar ao Journey se seguissem sem ele. A revelação sobre o vocalista foi feita por Jonathan Cain, em seu novo livro, "Don't Stop Believin'", a ser lançado no próximo dia 1° de maio. Em 1996, o Journey havia retomado suas atividades após ficar quase 10 anos parado. O retorno foi sacramentado com o disco "Trial By Fire" e uma turnê havia sido marcada para promovê-lo na metade de 1997, mas Steve Perry disse que não excursionaria devido ao problema em seu quadril, que demandaria uma cirurgia. Após ter implorado para que a banda não excursionasse com outro vocalista sob o nome do Journey, Steve Perry disse, segundo Jonathan Cain: "Façam o que quiserem, mas não chamem de Journey. Chame a banda de qualquer outra coisa. Não rachem a pedra. Acho que não posso voltar se vocês a quebrarem". Como se sabe, o Journey optou por seguir sem Steve Perry. O vocalista Steve Augeri (Tall Stories, Tyketto) assumiu a vaga e permaneceu até 2006, quando foi substituído, em 2007, por Arnel Pineda. Perry, por sua vez, se mantém recluso desde o ocorrido. Leia outros trechos da biografia no site: www.IgorMiranda.com.br (o link também está na bio). #journey #rock #hardrock #AOR #steveperry #vocal #vocalist #vocalista #singer #cantor #nealschon #jonathancain #music #musica
Uma publicação compartilhada por IgorMiranda.com.br (@igormirandasite) em

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.