Pearl Jam faz campanha contra porte de armas após tragédia nos EUA


O Pearl Jam demonstrou um posicionamento bastante firme sobre o porte de armas nos Estados Unidos dias após a tragédia em uma escola em Parkland, na Flórida. Um jovem entrou no colégio e matou 17 pessoas com um fuzil na última semana.

Por meio de suas redes sociais, o Pearl Jam lançou a campanha #ThrowThemOut ("Joguem-as fora", em tradução livre, mencionando as armas). A banda mostrou que o acesso às armas é facilitado, criticou os políticos que são a favor de leis desse tipo e apresentou como se posicionar diante do assunto.

"Estamos cansados dos 'líderes' que se recusam a lidar com o senso comum das leis contra armas. É hora de jogá-las fora", diz a banda, em um tweet. "Merecemos viver em um país onde crianças estão livres da violência das armas em suas escolas, em seus lares e em sua comunidade. #EndGunViolence", afirma, em outro.

As publicações apresentam ações para "chutar os legisladores ligados ao lobby das armas". São elas:

- Comprometer-se a votar em questões relacionadas ao porte de armas;
- Seguir o dinheiro da NRA, organização pró-armas, até os políticos e decidir que quem recebe, não ganhará votos;
- Registrar-se para votar (o voto não é obrigatório por lá);
- Responsabilizar os candidatos por suas atitudes;
- Candidatar-se a cargos políticos.

A banda também divulgou uma publicação do site EveryTown.org, que aponta 7 ações para prevenir a violência com as armas.


Pearl Jam faz campanha contra porte de armas após tragédia nos EUA Pearl Jam faz campanha contra porte de armas após tragédia nos EUA Reviewed by Igor Miranda on segunda-feira, fevereiro 19, 2018 Rating: 5