terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Scott Stapp é processado pelo Art Of Anarchy
terça-feira, fevereiro 20, 2018


Aparentemente, a passagem de Scott Stapp pelo Art Of Anarchy vai acabar na justiça. O site SILive reportou que os fundadores da banda processaram o vocalista do Creed por recusar-se a fazer turnês e participar de fotos, vídeos e eventos promocionais do segundo disco do grupo, "The Madness".

A ação, que pede indenização de US$ 1,2 milhão (cerca de R$ 3,9 milhões), foi movida na Corte Suprema do estado de Nova York pela Vice Inc., empresa que gerencia o Art Of Anarchy e é guiada pelo guitarrista Jonathan Votta e pelo baterista Vincent Votta.

A Vice afirma ter pago US$ 200 mil (cerca de R$ 650 mil) a Scott Stapp pelos seus serviços. O cantor teria pedido que o valor fosse tratado como um empréstimo, devido a questões fiscais. Com o valor pago, a empresa alega ter esperado que Stapp participasse dos eventos relacionados à rotina da banda, no entanto, ele fez apenas 18 shows e teria faltado à gravação de um clipe, em outubro do ano passado, em Manhattan.

Até o momento, Scott Stapp não se manifestou oficialmente sobre a ação judicial.

Não é a primeira vez que o Art Of Anarchy vai à justiça contra um ex-integrante. Em julho de 2015, a banda processou o já falecido vocalista Scott Weiland (ex-Stone Temple Pilots e Velvet Revolver) sob as mesmas alegações: o grupo acusou o cantor de recusar-se a ajudar na promoção do primeiro disco. Diferente de Stapp, Weiland não chegou a fazer nenhum show com o grupo.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.