quarta-feira, 30 de maio de 2018

Por que o trabalho de caridade do Metallica estava em segredo?
quarta-feira, maio 30, 2018


O Metallica conduz um trabalho de caridade há muitos anos, mas as ações só se tornaram públicas há pouco tempo, especialmente por meio da All Within My Hands Foundation. O público passou a conhecer melhor o projeto após iniciativas para ajudar bancos de comida serem divulgadas durante a parte americana da turnê "WorldWired", em 2016.

Em um artigo publicado no site da revista "Rolling Stone", o baterista Lars Ulrich revelou por que a banda manteve seus projetos em segredo por tanto tempo. Segundo Ulrich, os músicos queriam fugir do "cinismo" que cerca as motivações de outras celebridades com relação à caridade.

Metallica faz doação a banco de comida e dedica dia a voluntariado

"Durante muitos anos, fomos bastante céticos em relação a certos elementos do caminho de caridade que assistimos a alguns de nossos colegas no mundo do entretenimento tomarem. Na melhor das hipóteses, tínhamos dúvidas sobre a grandiosidade dos outros em seus esforços, que acabavam basicamente parecendo que estavam se dando tapinhas nas costas e tentando roubar os holofotes de suas supostas boas ações", diz Lars, em trecho do texto.

Dessa forma, Lars Ulrich explica que, por muitos anos, o Metallica fazia suas ações "fora do radar". "Nas cidades que tocamos, trabalhamos em estreita colaboração com os bancos de alimentos e não apenas nos certificamos de que a grande quantidade de refeições não consumidas nos refeitórios e nos camarins dos bastidores acabaria nas mãos dos necessitados, mas também apoiamos essas instituições de caridade locais com doações", afirmou.

Após tantas ações, o Metallica, enfim, decidiu tornar tudo público com a All Within My Hands Foundation, que doa dois dólares de cada show realizado pelo Metallica a entidades locais. "Talvez a idade avançada corroa o cinismo? Talvez as possibilidades de alcançar pessoas no clima de mídia social de hoje pareçam boas demais para serem reprimidas? Seja por qualquer razão, houve uma transição natural e sem esforço para não apenas nos sentirmos à vontade em falar sobre nossos esforços, mas também em estarmos prontos para gritá-los em voz alta e orgulhosos de todos os telhados e de todos os palanques possíveis", disse.

Lars Ulrich escreveu o texto para a "Rolling Stone" dias após o Metallica ter feito  uma doação de US$ 5 mil (cerca de R$ 18,2 mil, na cotação atual) para o SF-Marin Food Bank, um banco de comida de San Francisco, nos Estados Unidos. Os integrantes da banda também trabalharam por um dia - a última quarta-feira (23) - com a instituição de caridade. Foi o primeiro "Day of Service" ("Dia de Serviço" da entidade.

Na ocasião, além das ações diretas ao SF-Marin Food Bank, o Metallica convidou seus fãs a serem voluntários de todos os bancos de comida comunitários listados no site FeedingAmerica.org.



* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.