sexta-feira, 25 de maio de 2018

'Inseguro', Ritchie Blackmore diz que não gosta de dar autógrafos
sexta-feira, maio 25, 2018


Em uma recente entrevista publicada no canal de YouTube "Ritchie Blackmore Channel" (transcrição via Ultimate Guitar), o guitarrista Ritchie Blackmore (Rainbow, ex-Deep Purple) falou sobre o outro lado da fama, com questões relacionadas ao seu ego. O músico disse que não se considera tão importante e que acha bizarro dar autógrafos.

"Muitas vezes, observo a chamada fama que adquiri. Não levo muito a sério, sou o que sou e isso significa ser uma pessoa muito básica. Se eu puder vender discos e levar pessoas a conferirem nossa música, estou feliz com isso. Não acredito nem por um segundo que alguém seja especial. Estamos apenas fazendo nosso trabalho, tentando o melhor que podemos, incorporando disciplina e praticando muito - pratico bastante guitarra", afirmou.

- A opinião de Ritchie Blackmore sobre Yngwie Malmsteen

Apesar de estar sempre em busca do melhor, Ritchie Blackmore disse que é "inseguro demais, como pessoa, para acreditar quando as pessoas dizem: 'Ah, mas você é fulano de tal'". "Eu digo: 'e daí?'. Isso é meio sem sentido. Mas se isso trouxer alguém para nos ver tocar, ok, sigo com isso", completou.

Blackmore disse, ainda, que acha "bizarro" dar autógrafos. "Não sei o que isso significa. Sei que há algumas pessoas no ramo que realmente acham que são especiais. Algumas pessoas, obviamente, grandes. Mas se você pensa assim, se você tem um ego, um dia você não será ninguém, e, então, o que você vai fazer? Essas pessoas não conseguem lidar com a queda depois", afirmou ele, que se descreve como "apenas outra pessoa no ramo do rock and roll".

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.