domingo, 27 de maio de 2018

Slayer processa quem vende produtos da banda sem licença
domingo, maio 27, 2018


O Slayer entrou com uma ação na justiça americana para obter uma ordem judicial com intuito de coibir falsificadores de produtos da banda durante sua turnê de despedida, sob a acusação de infração dos direitos sobre a marca do grupo. A ação foi movida por meio da empresa Global Merchandising.

Segundo o site Northern California Record, a denúncia foi feita contra diversos réus não identificados, descritos como "numerosos vendedores independentes não-licenciados e empresas de fabricação e distribuição".

Por que a aposentadoria do Slayer impressiona tanto

De acordo com a ação, os acusados vendem produtos não-autorizados do Slayer nos locais onde o grupo se apresenta, seja antes, durante ou após o show. O texto aponta, ainda, que mais de US$ 25 milhões já foram perdidos pela banda com merchandising falsificado.

A banda não se manifestou oficialmente sobre a ação até o momento.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.