quinta-feira, 28 de junho de 2018

Por direitos autorais, Iron Maiden é processado pelo ex-vocalista Dennis Wilcock
quinta-feira, junho 28, 2018

Dennis Wilcock, da esquerda para a direita, é o segundo da foto acima
Após ter feito um acordo de quase R$ 3 milhões com Brian Quinn, da banda Beckett, pelo plágio de "Hallowed Be Thy Name", o Iron Maiden voltou a ser acionado na justiça devido a direitos autorais. Desta vez, a ação foi movida por Dennis Wilcock, que cantou na banda entre 1976 e 1978, antes do primeiro disco ter sido lançado.

Wilcock reclama que não teve os créditos devidamente reconhecidos em cinco músicas do Iron Maiden. As canções seriam "Prowler", "Charlotte The Harlot", "Phantom Of The Opera", "Iron Maiden" e "Prodigal Son", que sairam nos dois primeiros discos da banda. O vocalista pede 2 milhões de libras (cerca de R$ 10 milhões) por indenização, além de reconhecimento nos créditos.

Formações originais: e se grandes bandas as mantivessem?

Terry Wilson-Slesser, que integrou o Beckett assim como Brian Quinn, também entrou com uma ação, alegando que o Iron Maiden usou trechos de letras que ele criou para formular "Hallowed Be Thy Name". Curiosamente, as ações de Wilcock e Wilson-Slesser têm como representante o mesmo que ganhou o processo ao lado de Quinn: Barry McKay.

O Iron Maiden nega as acusações, mas não deu explicações à imprensa.

A ação envolvendo "Hallowed Be Thy Name", iniciada em 2017, teve a sua conclusão somente neste ano, após o Iron Maiden concordar em pagar R$ 2,7 milhões para Brian Quinn. O músico alegava que trechos da música "Life's Shadow", do Beckett, foram usados sem autorização no clássico do Maiden.

Veja e compare:

Beckett - "Life's Shadow"
"Mark my words my soul lives on
Please don't worry cause I've have gone
I've gone beyond to see the truth
While I consider my new youth
When your time is close at hand
Maybe then you'll understand
Life down there is just a strange illusion"



Iron Maiden - "Hallowed Be Thy Name"
"Mark my words please believe my soul lives on
Please don't worry now that I have gone
I've gone beyond to see the truth
When you know that your time is close at hand
Maybe then you'll begin to understand
Life down here is just a strange illusion"



* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.