segunda-feira, 11 de junho de 2018

Como era 'Banho de Espuma', de Rita Lee, antes da ditadura censurá-la
segunda-feira, junho 11, 2018


A cantora Rita Lee vai lançar mais um livro. A obra da vez, intitulada "favoRita", apresenta "textos autobiográficos e devaneios da autora", além de fotos de sua trajetória e "um dossiê sobre a perseguição a Rita na época da ditadura - com documentos e letras de músicas proibidas".

Em entrevista ao jornal 'O Estado de S. Paulo', Rita Lee contou que uma de suas músicas censuradas na época da ditadura militar foi "Banho de Espuma". Originalmente, a canção se chamaria "Afrodite". Com as edições feitas para ser liberada pelos censores, a canção ganhou o novo título e saiu no álbum "Saúde", de 1981.

- Leia: Rita Lee detona ex-colegas dos Mutantes em biografia

"Acredito que os 'home' da censura me viam como uma Maria Madalena que gostariam de apedrejar, hahahaha", disse Rita Lee, na entrevista ao 'Estadão'. "Nem lembro mais das censuradas, era tanta chateação que eu acabava desistindo", completou.

Veja, abaixo, como era o trecho de "Afrodite" vetado pelos censores e como ficou a nova música, "Banho de Espuma", com as devidas edições.

Como era:

"Que tal nós dois
Numa banheira de espuma
El cuerpo caliente
Num dolce far niente
Sem culpa nenhuma
Fazendo massagem
Relaxando a tensão
Em plena vagabundagem
Em qualquer posição
Falando muita bobagem
Bulinando com água e sabão"

Como ficou:

"Que tal nós dois
Numa banheira de espuma
El cuerpo caliente
Num dolce far niente
Sem culpa nenhuma
Fazendo massagem
Relaxando a tensão
Em plena vagabundagem
Com toda disposição
Falando muita bobagem
Esfregando com água e sabão"



* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.