Astros do rock se manifestam sobre ações de imigração do governo Trump


Uma série de nomes consagrados do rock se manifestou, pelas redes sociais, sobre uma nova política do governo dos Estados Unidos, presidido por Donald Trump, em que imigrantes ilegais adultos estão sendo separados de seus filhos ao tentar entrar no país.

A medida faz com que tais imigrantes ilegais tenham de responder a processos criminais. Eles ficam em centros federais de detenção até serem julgados, o que faz com que sejam separados de seus filhos. Apurações apontam que mais de 3,5 mil crianças foram separadas de seus pais desde que a nova política foi adotada.

Nomes como Corey Taylor (Slipknot, Stone Sour), Duff McKagan (Guns N' Roses, ex-Velvet Revolver), Ted Nugent, Bruce Springsteen, Prophets of Rage e Rise Against, entre outros, comentaram a situação enfrentada por imigrantes ilegais nos Estados Unidos. Veja a seguir.

Corey Taylor: em resposta a um tweet que diz "Eles devem ficar juntos, apenas não aqui de forma ilegal. Mande-os todos de volta com formulários em branco, para que possam fazer isso da forma correta", o vocalista do Slipknot afirmou que "Não, essa não é a forma que funciona. Não é assim em NENHUM OUTRA P*RRA DE PAÍS CIVILIZADO. NÃO. NÃO. NÃO. NÃO".



Duff McKagan: em resposta a um tweet que questiona sobre como seria se os imigrantes viessem legalmente, ele relatou a experiência de sua família. "É aí que, historicamente, dá um nó na minha cabeça. Meu avô veio de Cork (Irlanda) em um barco 'ilegalmente', escapando da pobreza e da luta (assim como muitos outros irlandeses)... ele tinha 17 anos. Mesmo com italianos, poloneses, alemães, etc. Também conhecido como 'Estados Unidos'. Esses povos vieram para construir os Estados Unidos", disse.



Bruce Springsteen: durante um show realizado em seu musical na Broadway, Springsteen dedicou a música "The Ghost of Tom Joad" aos imigrantes ilegais separados de seus filhos. Ele afirmou que a noite em questão exigia uma música diferente de seu repertório e contestou o tratamento "desumano" do governo Trump.

A letra de "The Ghost of Tom Joad" contém trechos como: "Onde houver alguém que lute por um lugar para viver; Ou por um emprego decente ou por uma mão amiga; Onde houver alguém que lute para ser livre; Olha nos seus olhos, mãe, e você me verá".



Ted Nugent: o guitarrista compartilhou uma imagem no Facebook com críticas ao Partido Democrata, que teria adotado medida semelhante na gestão de Barack Obama, e aos eleitores adeptos aos democratas. "Lembra de quando você deportou 2,5 milhões de imigrantes e os democratas não ligaram? Aquilo foi incrível", diz a foto.



Prophets of Rage: o perfil da banda no Twitter divulgou, entre aspas, uma afrmação que diz: "Qualquer sistema que arranca crianças dos braços de seus pais e as joga em gaiolas, e justifica isso com a Bíblia, é um sistema que não tem o direito de existir! Este sistema deve ser derrubado - precisamos de uma REVOLUÇÃO".



Rise Against: a banda diz estar "envergonhada" pela situação. "Envergonhado: viajando para o exterior e percebendo o que a atual administração fez o seu país.
Orgulhoso: quando você vê quantos americanos estão reagindo e escolhendo não 1) amá-lo ou 2) deixá-lo mas 3) MUDÁ-LO", afirma.



* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Astros do rock se manifestam sobre ações de imigração do governo Trump Astros do rock se manifestam sobre ações de imigração do governo Trump Reviewed by Igor Miranda on quinta-feira, junho 21, 2018 Rating: 5