terça-feira, 3 de julho de 2018

Ian Gillan diz que é 'tarde demais' para reunião com Blackmore no Deep Purple
terça-feira, julho 03, 2018


O vocalista Ian Gillan destacou, em entrevista à rádio italiana Rock FM 106.6 (transcrição via Blabbermouth), que é "tarde demais" para se pensar em uma reunião com o guitarrista Ritchie Blackmore. A vaga deixada por Blackmore é assumida, desde 1994, por Steve Morse, com quem a banda excursiona, atualmente, em uma longa turnê de despedida.

Gillan falou sobre o assunto após ter sido questionado se não era possível uma reunião com Blackmore nem mesmo para tocar apenas uma música durante algum show. "Digamos que você tenha se divorciado e havia amargura e dificuldades. E vários parentes e filhos foram afetados, mas a vida seguiu. Então, você se casa novamente e alguém diz: 'oh, queremos te juntar à sua ex e sua atual, todos juntos, e vamos nos divertir'. Consegue imaginar o quão difícil é isso?", respondeu.

- Entrevista: Steve Morse fala sobre "adeus" do Deep Purple, Brasil e futuro

O cantor completou: "Entendo que somos profissionais e temos responsabilidade, mas, para ser honesto, nunca consideramos aspectos comerciais, ou dos fãs, em qualquer decisão, porque fazemos sempre o mais natural e seguimos nossa paixão, torcendo para que o público goste".

Em seguida, Gillan destacou que "todos conhecem a história" para justificar por que uma reunião com Blackmore não é viável. "O Purple estava em queda quando Ritchie saiu e, com Steve, voltamos a crescer. Então, seria impossível fazer isso. E acho que vai ficar cada vez mais difícil com o passar dos anos, porque ninguém tem muito interesse nisso. Não temos sentimentos negativos por Ritchie - na verdade, estamos nos comunicando por meio de nossos representantes, então, não há sentimentos desagradáveis. Mas acho que é tarde demais. Estamos pensando no fim agora. E outra coisa é que isso só abriria os malditos portões para tudo aquilo começar de novo", afirmou.

O vocalista disse ter respaldo dos demais integrantes do Deep Purple, que também consideram uma possível reunião com o guitarrista "uma má ideia". "Vamos apenas desejar o melhor a Ritchie e ao que ele fizer, enquanto seguimos fazendo nossas coisas. As coisas estão indo muito bem agora", afirmou ele.

Por fim, Gillan reforçou que uma reunião com Blackmore não é algo que as pessoas pedem com frequência aos integrantes da banda. "É só uma pequena parcela que gostaria disso. E não acho que esses caras vão aos shows. [...] Toda vez que a ferida começa a cicatrizar, alguém aparece e cutuca com uma vara", disse.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.