terça-feira, 10 de julho de 2018

Pedal de guitarrista do Steel Panther à venda é criticado por nome sexista
terça-feira, julho 10, 2018

Foto: @aconcertphotographer / Instagram
Um pedal signature do guitarrista Satchel, do Steel Panther, tem sido alvo de críticas nas redes sociais devido ao nome do produto. O aparelho estava sendo vendido sob o nome "Pussy Melter" (algo como "derretedor de b*ceta", em tradução livre) pela TC Electronic.

- Leia: O que seria do Steel Panther sem a zoeira?

A empresa de eletrônicos chegou a suspender a divulgação do pedal após uma publicação no Twitter, feita pelo perfil de uma banda chamada Braids, ter viralizado. O grupo divulgou o link de uma petição para que a companhia mudasse ou removesse o nome "Pussy Melter", devido à sua conotação considerada sexista e ofensiva.



O "Pussy Melter" foi lançado na última segunda-feira (9) e, no site da TC Electronic, foi descrito como: "um pedal de tom tão úmido quanto o das garotas na primeira fila".

Em comunicado, a empresa afirmou que "ficou claro que várias pessoas se ofenderam com o título e a descrição do pedal delay TonePrint criado com Satchel". "O Steel Panther é uma banda de comédia que toca glam metal, conhecida por suas letras profanas e humorísticas, assim como suas personas exageradas. Nunca foi a nossa intenção ofender alguém, mas apenas oferecer aos fãs os equipamentos que Satchel usa. Reconhecemos que o material foi inapropriado e removemos o TonePrint do aplicativo, além de tirá-lo do nosso site em breve. Pedimos sinceras desculpas", disse. Até o momento, Satchel não se manifestou sobre o ocorrido.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.