quarta-feira, 11 de julho de 2018

Fitas com voz de Freddie Mercury serão usadas no filme 'Bohemian Rhapsody'
quarta-feira, julho 11, 2018


O produtor Graham King revelou, em entrevista à Rolling Stone, que o ator Rami Malek sequer tentou replicar a voz de Freddie Mercury nas cenas de shows representadas no filme biográfico "Bohemian Rhapsody". Malek é responsável pelo papel do cantor no longa-metragem, mas as vozes de tais momentos contarão com gravações das fitas originais de Mercury, com vocais adicionais registrados por Marc Martel, do Queen Extravaganza.

"Literalmente, você pode fechar os olhos e ouvir Freddie. E isso é algo muito difícil de se fazer", afirmou Graham King durante a entrevista à Rolling Stone.

- Leia: Quando o Queen abdicou dos Estados Unidos após ser deixado de lado

Ainda segundo King, desde que o co-produtor Denis O'Sullivan encontrou Rami Malek, ninguém mais foi considerado para o papel de Freddie Mercury. "Eu pensei: 'é ele, encontramos'. Nunca houve uma segunda procura ou resistência de nosso lado sobre esse cara não ser Freddie Mercury", afirmou ele, que revelou, ainda, que o ator Sacha Baron-Cohen nunca esteve ligado a esse projeto - "nunca pensei que Freddie poderia ser interpretado por um ator branco e nunca existiu uma versão do script onde Freddie morria no meio do filme", garantiu.

Rami Malek, que também falou à Rolling Stone na ocasião, disse que teve problemas para levar o convite a sério de início. "Pensei que alguém estava pregando uma peça. Mas quando falei com Graham, percebi que poderia ser real. Foi desconcertante. Senti imensa empolgação, seguido pelo extremo peso da coisa. Senti que seria algo que eu poderia perder rapidamente", comentou.

"Bohemian Rhapsody" estreia no próximo dia 2 de novembro nos cinemas dos Estados Unidos. Dias antes, em 24 de outubro, o longa chega ao Reino Unido. Ainda não foi divulgada uma data para o Brasil.



* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.