terça-feira, 3 de julho de 2018

Para Sebastian Bach, 'Subhuman Race' é o 'St. Anger' do Skid Row
terça-feira, julho 03, 2018


O vocalista Sebastian Bach falou sobre seu último disco com o Skid Row, 'Subhuman Race' (1995), em entrevista ao jornalista Mitch Lafon (transcrição via Blabbermouth). O cantor destacou que a produção do álbum soa datada e comparou o trabalho ao criticado 'St. Anger', lançado pelo Metallica em 2003 - ambos contam com Bob Rock como produtor.

"Li algo hilário na internet apontando que 'Subhuman Race' foi o primeiro disco em que há aquele som horrível de caixa de bateria de Bob Rock, que foi parar em 'St. Anger' (risos). Há vários comentários que apontam: seria essa a origem de 'St. Anger?'. Sendo honesto, quando ouço esse disco ao me preparar para turnês, não entendo a produção dele. Se você o toca ao lado de 'Angel Down' (disco solo de Bach, lançado em 2007), você coloca as mãos na cabeça. 'Angel Down' soa muito melhor, não há como comparar", afirmou.

- Leia: 'Sebastian Bach fez algo inaceitável com Snake', diz Scotti Hill

Bach disse, ainda, que não entende o que Bob Rock e seu engenheiro de som, Randy Staub, estavam pensando. "Quando fomos (a Vancouver) trabalhar com Bob Rock, foi pelo que ele fez na música 'Dr. Feelgood' (do Mötley Crüe, de 1989). Para mim, ela tem o som mais f*da de produção. E achamos que teríamos aquilo. Mas em 1994, ele estava curtindo mais Veruca Salt do que Mötley Crüe. Metal não era mais legal. Não estávamos na mesma sintonia", comentou.

O vocalista reconhece que há músicas boas em 'Subhuman Race', mas pontuou que a sonoridade da produção é "muito datada". "Provavelmente, da mesma forma, Lars Ulrich (baterista do Metallica) deve pensar que 'St. Anger' está datado àquela época, acho que 'Subhuman Race' pode ser nosso 'St. Anger' (risos). Parece que meu som está quebrado quando ouço. Aí, coloco em 'American Metalhead' (do disco solo 'Angel Down') e é como comparar a noite com o dia", afirmou.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Igor Miranda Jornalista natural de Uberlândia (MG). Apaixonado por rock há mais de uma década, começou a escrever sobre música desde 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Co-fundou e integrou o site Van do Halen até o ano de 2013 - apesar de ainda manter uma coluna, chamada "Cabeçote" e publicada sempre nas noites de segundas-feiras. Atualmente é redator-chefe da área editorial do site Cifras, afiliado ao R7. Trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia entre 2013 e 2016.