'Eu era a pedra no sapato de Andi Deris e vice-versa', diz Michael Kiske


O vocalista Michael Kiske falou, em entrevista ao The Metal Voice (transcrição via BraveWords), sobre a sua relação com o também cantor Andi Deris. Ambos estão juntos no Helloween desde 2016, em uma reunião que também envolveu o retorno do guitarrista Kai Hansen e a manutenção da formação atual da banda - que, além de Deris, conta com os guitarristas Michael Weikath e Sascha Gerstner, o baixista Markus Grosskopf e o baterista Dani Loble.

Kiske, que foi substituído por Deris na década de 1990, destacou que seu plano inicial de "reunião" não envolvia uma turnê com sete integrantes. "Quando comecei a trazer essa ideia, não pensei sobre dividir o palco com Andi. Pensei em algo como uma turnê de reunião do 'Keeper Of The Seven Keys'. No entanto, a gerência deixou claro que não se poderia criar outro Helloween para competir com a banda atual. Percebi que estava certo e comecei a gostar da ideia, porque isso manda uma mensagem legal com os dois cantores", afirmou.

- Leia: 'Michael Kiske é um bom amigo, algo que nunca esperava', diz Andi Deris

Em seguida, Michael Kiske contou que nunca havia conversado com Andi Deris. "Não conhecia Andi Deris. Eu fui a pedra no sapato dele por muitos anos, sendo criticado por meus fãs, e ele foi a pedra no meu sapato, porque ele assumiu o meu emprego. Não nos conhecíamos, mas nós tivemos efeito um no outro. Estávamos muito nervosos quando nos conhecemos e foi muito interessante ver o quão bem nos damos como pessoas. Gostamos um do outro agora, o que ajuda muito. Gosto de estar com ele", disse.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
'Eu era a pedra no sapato de Andi Deris e vice-versa', diz Michael Kiske 'Eu era a pedra no sapato de Andi Deris e vice-versa', diz Michael Kiske Reviewed by Igor Miranda on terça-feira, setembro 04, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário