Por que o Judas Priest não foi tão grande, segundo K.K. Downing


O guitarrista K.K. Downing refletiu, em entrevista ao podcast "Iron City Rocks" (transcrição via Blabbermouth), sobre a carreira e o impacto do Judas Priest ao longo das décadas. A banda é uma das mais consagradas no meio do heavy metal, mas o sucesso conquistado pelo grupo nunca refletiu o completo potencial que o músico esperava.

"É só uma observação. Para muitos, o Judas Priest era essa máquina gigante, uma potência de muito sucesso, mas, de certa forma, não conquistamos muitas coisas que outras bandas conseguiram. E muitas bandas nos passadas em termos de sucesso e vendas de discos", disse o guitarrista, inicialmente.

Em seguida, Downing exemplificou sua afirmação citando o Def Leppard, banda britânica que surgiu depois do Judas Priest. "O Def Leppard é um excelente exemplo: indo de banda de abertura do Judas Priest a um disco que, nos Estados Unidos, vendeu 5 ou 6 milhões de cópias, e o seguinte vendeu 9, 10, 11 milhões. Acho que nosso maior sucesso nos Estados Unidos foi 'Screaming For Vengeance', que deve ter vendido duas ou três milhões de cópias. Mesmo o Quiet Riot teve um disco que chegou a 5 ou 6 milhões, o que é o dobro ou mais do que já conseguimos", afirmou.

Por fim, o guitarrista tentou encontrar explicações para a sua observação. "Acho que o 'timing' (momento) foi muito crítico. Por isso, eu digo que o Def Leppard fez esses discos de grande sucesso em 1983 e 1984, suponho, e viemos com o 'Turbo' em 1985 ou 1986. É apenas sobre o 'timing', sobre como as pessoas estão se sentindo em certo ponto da década. Mas, sim, poderia ter sido muito pior, então não reclamo. Tenho muito orgulhos das minhas conquistas e da banda, bem como grande respeito não só com meus colegas de banda, mas, obviamente, a todos os fãs", disse.

- Ian Hill revela qual o seu disco favorito do Judas Priest

O disco de maior sucesso do Judas Priest nos Estados Unidos foi, realmente, "Screaming For Vengeance", que obteve disco duplo de platina por vender mais de duas milhões de cópias. "British Steel" (1980), "Defenders Of The Faith" (1984) e "Turbo" (1986) obtiveram disco de ouro, por ultrapassarem o primeiro milhão. No Reino Unido, terra natal da banda, o maior êxito foi "British Steel", que rendeu disco de prata devido às mais de 60 mil unidades comercializadas.

Em termos de singles, a única música do Judas Priest a emplacar nas paradas gerais dos Estados Unidos, a Billboard Hot 100, foi "You've Got Another Thing Comin'", de "Screaming For Vengeance", que chegou à 67ª posição - e 4° lugar nos charts especializados Mainstream Rock. Canções como "Heading Out To the Highway" e "Locked In" chegaram às colocações de número 10 e 25, respectivamente, na Mainstream Rock. Já no Reino Unido, os maiores hits foram "Living After Midnight" e "Breaking The Law", ambas de "British Steel" e ambas na 12ª posição das paradas gerais em momentos diferentes do ano de 1980.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.
Por que o Judas Priest não foi tão grande, segundo K.K. Downing Por que o Judas Priest não foi tão grande, segundo K.K. Downing Reviewed by Igor Miranda on quinta-feira, setembro 13, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário