'Quem acompanha, sabe que nossas letras vão mais pra esquerda', diz Iggor Cavalera


O baterista Iggor Cavalera falou, em entrevista ao jornalista Maurício Dehò, do UOL, sobre a sua visão política expressa em bandas que faz ou fez parte, como o Cavalera Conspiracy e o Sepultura. O músico destacou que as letras das músicas de seus grupos "vão bem mais para o lance da esquerda do que para a direita".

"Acho que se um fã acaba sendo conservador, ele não está entendendo muito o que estamos falando, qual é a nossa mensagem. Mas, ao mesmo tempo, a gente tenta não ser uma banda totalmente politizada. São opiniões que a gente dá e colocamos alguns fatos para as pessoas analisarem", completou.

O que Roger Waters pensa quando dizem que ele não deve falar sobre política

Iggor analisou o momento atual do Brasil com cautela. "Ao mesmo tempo, vejo que essa subida do lado direito, da extrema-direita, no mundo inteiro, é uma coisa muito perigosa e é algo que sempre lutamos contra, desde o início, e vamos continuar", afirmou.

Embora não tenha se posicionado de forma clara, o vocalista e guitarrista Max Cavalera disse que sempre quis fazer música "para o pessoal oprimido". "A nossa música vem da raiva, mas é um ódio contra a intolerância, contra o que a gente acha errado", disse ele, que é crítico de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, mas fala com cautela sobre o Brasil.

Clique aqui para ler a ótima matéria do jornalista Maurício Dehò, no UOL.
'Quem acompanha, sabe que nossas letras vão mais pra esquerda', diz Iggor Cavalera 'Quem acompanha, sabe que nossas letras vão mais pra esquerda', diz Iggor Cavalera Reviewed by Igor Miranda on terça-feira, novembro 13, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário