Roger Waters critica show humanitário na fronteira da Venezuela


O músico Roger Waters, ex-Pink Floyd, fez duras críticas a um show de viés humanitário que está sendo planejado na cidade colombiana de Cúcuta, na fronteira com a Venezuela. O evento tem o intuito de arrecadar US$ 100 milhões para adquirir alimentos e remédios ao povo venezuelano, que lida com a escassez de mantimentos em meio a uma crise política envolvendo o presidente Nicolás Maduro.

Em uma filmagem divulgada nas suas redes sociais, Roger Waters diz que o festival "não tem nada a ver com ajuda humanitária". "Tem a ver com Richard Branson (empresário britânico fundador da Virgin Records realizador do evento)... acreditando nos Estados Unidos dizendo 'decidimos tomar a Venezuela, seja quais forem os nossos motivos'", disse.

Waters reforçou que a iniciativa "não tem nada a ver com as necessidades do povo venezuelano, democracia, liberdade e auxílio". "Tenho amigos em Caracas (capital da Venezuela) agora. Não há guerra civil, desordem, assassinatos, prisão em massa de opositores, repressão à imprensa. Nada disso está acontecendo, apesar da narrativa que está sendo vendida ao resto do mundo. Precisamos nos afastar, particularmente Richard Branson", afirmou.

O que Roger Waters pensa quando dizem que ele não deve falar sobre política

Por fim, Roger Waters pediu para que seu amigo, o músico Peter Gabriel (ex-Genesis), confirmado como uma das atrações do evento, ligue para ele. "Peter Gabriel, meu amigo, por favor, ligue para mim. Quero falar com você sobre isso porque é muito fácil ser conduzido por um jardim cheio de flores que termina em uma mudança de regime. Nós realmente queremos que a Venezuela se transforme em outro Iraque, Síria ou Líbia? Eu não", disse.

Assista ao vídeo, com legendas em inglês:



Vale destacar que, recentemente, Roger Waters manifestou apoio a Nicolás Maduro em meio à crise vivenciada na Venezuela. Em publicação também nas redes sociais, ele fez críticas ao posicionamento de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos. Waters disse que Trump quer aplicar um "golpe" no país sul-americano e afirmou que há uma "democracia real" no local.

"Pare com essa última insanidade do governo dos Estados Unidos, deixe o povo venezuelano em paz. Eles têm uma democracia real, pare de tentar destruir isso para que o 1% fique com o petróleo. EUA, tire as mãos! #Venezuela #NicolasMaduro #PareOGolpeDeTrumpNaVenezuela", afirmou o ex-integrante do Pink Floyd, na ocasião.
Roger Waters critica show humanitário na fronteira da Venezuela Roger Waters critica show humanitário na fronteira da Venezuela Reviewed by Igor Miranda on quarta-feira, fevereiro 20, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário