Covers de clássicos dominam as paradas do rock - e isso preocupa


Há, definitivamente, mais artistas interpretando músicas de outros compositores do que criando seus próprios trabalhos pelo mundo afora. E os chamados "intérpretes" sempre tiveram mais espaço do que os "criadores" em bares, baladas, festas e demais tipos de eventos sociais. Até agora, nada de novo no front.

O problema, especialmente quando falamos de rock - um estilo que carece de renovação em larga escala -, é quando interpretações ganham um espaço maior do que deveria em paradas de... novidades. É o que tem acontecido, nos últimos três anos, nos charts de rock da Billboard, que mensura a popularidade de músicas e álbuns nos Estados Unidos, principal mercado fonográfico do mundo.



Um levantamento feito pela Billboard aponta que regravações de clássicos do rock estão obtendo posições de destaque nas paradas especializadas em rock nos últimos dois anos. Os covers emplacaram não só com bandas relativamente novas, a exemplo Blacktop Mojo e Bad Wolves, como, também, entre grupos mais consagrados, do porte de Avenged Sevenfold, Disturbed e Weezer.

- Leia: Avenged Sevenfold - presente e futuro em entrevista com Zacky Vengeance

Claro que cada versão tem seu contexto próprio para chegar às paradas. No caso do Weezer, por exemplo, a regravação de "Africa" (Toto) foi feita após um pedido de fã viralizar nas redes sociais. Já o "remake" de "Zombie", dos Cranberries, repercutiu porque a faixa contaria com a participação da vocalista da banda, Dolores O'Riordan - só que ela morreu horas antes de ir ao estúdio para fazer o seu registro, em janeiro de 2018.

- Leia: Bad Wolves doa US$ 250 mil para família de Dolores O'Riordan

O cover de Gary Clark Jr para "Come Together", dos Beatles, também desfrutou de um contexto específico: a música integrou a trilha sonora do filme "Liga da Justiça", lançado no fim de 2017. E há aquelas regravações que simplesmente desfrutaram da boa vontade dos fãs, como a versão do Disturbed para "The Sound of Silence" (Simon & Garfunkel), que se tornou um dos poucos singles de uma banda de rock a chegar às paradas gerais, englobando todos os estilos.



Não dá para negar que, sim, é interessante ter o rock em situações fora de seu universo, como em trilhas sonoras de filmes ou paradas que também englobam música pop. O que chama a atenção é que, nos últimos dois anos, os artistas do gênero precisaram apelar para covers.

Quais foram os últimos grandes álbuns lançados com potencial para se tornarem clássicos do rock daqui algum tempo? Não consigo me recordar de muitos. O nível geral do estilo subiu bastante nos últimos tempos - sim, as bandas estão melhores hoje em dia -, mas os nomes "fantásticos", que agradam a gregos e troianos, estão chegando ao fim.

Tudo indica que a sensação cômoda de ouvir uma música que você já conhece, só que em uma versão diferente, esteja cada vez mais em alta no rock contemporâneo. Há, ainda, a variação que engloba bandas que estão criando canções inéditas, só que repetindo construções do passado. E não é uma novidade do Greta Van Fleet: lembra quando muitos de nós exaltamos o Airbourne tantos anos atrás?

- Veja: 5 músicas do Greta Van Fleet que não se parecem com Led Zeppelin



Antes de reclamarmos que "falta banda que preste no rock atualmente", precisamos conhecer bem o imenso volume de material que está sendo lançado, semana após semana, pelos nomes de hoje. Se não dermos atenção ao que está chegando, não vai demorar até que as paradas rock estejam abarrotadas de covers do passado.

Veja, abaixo, 15 covers feitos por artistas de rock que emplacaram nas paradas especializadas dos Estados Unidos nos últimos três anos, com as respectivas posições máximas que obtiveram no momento de seus lançamentos.

Weezer - "Africa" (original do Toto): 5° lugar na parada Hot Rock Songs, 51° lugar na parada geral Hot 100



Bad Wolves - "Zombie" (original dos Cranberries): 26° lugar na parada Alternative Songs, 1° lugar na parada Mainstream Rock Songs, 54° lugar na parada geral Hot 100



Blacktop Mojo - "Dream On" (original do Aerosmith): 34° lugar na parada Mainstream Rock Songs



Five Finger Death Punch - "Gone Away" (original do Offspring): 2° lugar na parada Mainstream Rock Songs



Avenged Sevenfold - "Wish You Were Here" (original do Pink Floyd): 16° lugar na parada Mainstream Rock Songs



Gary Clark Jr - "Come Together" (original dos Beatles): 39° lugar na parada Alternative Songs



All That Remains - "The Thunder Rolls" (original de Gart Brooks): 23° lugar na parada Mainstream Rock Songs



Cage The Elephant - "Whole Wide World" (original de Wreckless Eric): 6° lugar na parada Adult Alternative Songs



Godsmack - "Come Together" (original dos Beatles): 21° lugar na parada Mainstream Rock Songs



Halestorm - "Still Of The Night" (original do Whitesnake): 20° lugar na parada Mainstream Rock Songs



Otep - "Royals" (original de Lorde): 39° lugar na parada Mainstream Rock Songs



Rolling Stones - "Just Your Fool" (original de Buddy Johnson): 27° lugar na parada Adult Alternative Songs



Hellyeah - "I Don't Care Anymore" (original de Phil Collins): 10° lugar na parada Mainstream Rock Songs

;

Chris Cornell - "Nothing Compares 2 U" (original de Sinead O'Connor, composição de Prince): 34° lugar na parada Mainstream Rock Songs



Disturbed - "The Sound Of Silence" (original de Simon & Garfunkel): 1° lugar na parada Mainstream Rock Songs, 42° lugar na parada geral Hot 100

Covers de clássicos dominam as paradas do rock - e isso preocupa Covers de clássicos dominam as paradas do rock - e isso preocupa Reviewed by Igor Miranda on quinta-feira, junho 06, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário