Gigante? Despedida? 5 fatos sobre Fear Inoculum, o novo álbum do Tool


O Tool, enfim, está para lançar seu próximo álbum de estúdio. 'Fear Inoculum' chega nesta sexta-feira (30) - mais de uma década após '10,000 Days' (2006) - e promete ser um pouco diferente do que a banda fez no passado.

Estão listados, a seguir, 5 fatos sobre 'Fear Inoculum', o novo álbum do Tool. Confira:

1) O mais longo

Sim, 'Fear Inoculum' será o álbum mais longo da história do Tool. Com apenas 7 faixas que têm pouco mais de 10 minutos cada no geral, o trabalho conta com 79 minutos e 10 segundos de duração em sua edição convencional - bem próximo ao limite de 80 minutos da mídia CD. Nesse sentido, o novo álbum supera os 78 minutos e 51 segundos de 'Lateralus' (2001), que ostentava a marca até então.

'Fear Inoculum' terá, ainda, uma edição digital com três faixas a mais: 'Litanie contre la peur', 'Legion Inoculant' e 'Mockinbeat'. Curiosamente, são bem mais curtas do que as 7 canções da versão em CD, mas colaboram para chegar a 86 minutos e 38 segundos de duração total.



O baterista Danny Carey chegou a dizer, em entrevista à revista "Kerrang!", que o álbum foi planejado para soar como uma música gigante, e não com faixas tão separadas entre elas. "Quatro anos atrás, quando estávamos planejando isso, eu queria fazer um álbum que fosse apenas uma música gigante", disse.

2) Relação com o número 7

O álbum chama atenção por ter uma relação curiosa com o número 7, confirmada pelos próprios integrantes. Além de ter ideias relacionadas ao algarismo por parte do vocalista Maynard James Keenan, riffs e passagens foram construídas em tempos pouco usuais com o guitarrista Adam Jones e o baixista Justin Chancellor usando o numeral., como 7/8 ou 7/4.

3) A demora

Os fãs de Tool não aguentavam mais esperar pelo novo álbum. Porém, de acordo com Maynard James Keenan, houve uma explicação para o hiato criativo.

"Que peso saiu do meu peito. Custou muito trabalho. Nós quatro tivemos que trabalhar muito para chegar onde chegamos. Meu Deus, tudo é uma p*rra de reunião de comitê", afirmou, declarando que o principal motivo para o atraso foi que as pessoas não queriam se comprometer com nada durante o processo.

O cantor deu a entender que a soberba conquistada após o sucesso do Tool também atrapalhou o processo. "Quando você faz sucesso, pensa que está certo sobre tudo. Tem certeza de que, como indivíduo, você está certo e o outro está errado. Tipo: 'faço sucesso por mim, não por causa de você'. Não é algo tão complicado entre nós. Há uma dinâmica de: 'sempre quis isso e sempre dei um jeito e é por isso que faço sucesso, porque não faço compromisso'", disse.

Fatores externos também contribuíram para o atraso. Dois integrantes da banda sofreram acidentes separados - um deles foi Danny Carey, que quebrou algumas costelas em uma colisão de motocicleta.

Carey, aliás, saiu em defesa da demora para o álbum ser lançado em entrevista à revista "Metal Hammer". "Não há outro disco que vá soar como esse trabalho do Tool. O que você ouve é aquilo, e para chegar àquilo, é necessário todo aquele esforço. Não é um processo fácil", disse.

4) Ameaças de morte

O vocalista Maynard James Keenan recebeu ameaças de morte graças a essa demora toda. Quem revelou essa informação foi Danny Carey, em entrevista à "Metal Hammer". "Eu me senti mal por ele, devido às reações negativas do público. Ele chegou a me dizer que recebeu ameaças de morte de idiotas por aí. Eles não têm ideia da nossa ética de trabalho", afirmou.

O baixista Justin Chancellor disse que ficou responsável por delimitar um prazo para "Fear Inoculum" sair. "As vezes, eu achava que estávamos chegando lá. Fizemos um álbum ou tínhamos algumas músicas boas, aí jogávamos fora e começávamos de novo. Era devastador", afirmou.

5) O último?

'Fear Inoculum' será o últmio disco do Tool? Ao que tudo indica, se depender de Justin Chancellor, sim.

Durante uma entrevista dos músicos à "Kerrang!", Chancellor e Danny Carey conversavam sobre o novo álbum quando o baixista deu a entender que não gostaria de gravar um sucessor para ele.

Carey disse, inicialmente, que não há nenhuma conversa sobre gravar um próximo álbum do Tool sem demorar tanto. "Fear Inoculum", vale lembrar, está saindo 13 anos depois de seu antecessor, "10,000 Days" (2006). "Não tem rolado conversas nesse sentido, mas não acho que seja necessário, porque não estou ficando mais jovem", afirmou.

Em seguida, o baterista destacou: "A bateria precisa ser gravada de um jeito para soar como Tool. Então, o próximo álbum terá que ser feito muito mais rápido. Espero que façamos outro".

Justin Chancellor acabou murmurando os dizeres "Espero que não", conforme relatado pela reportagem.

Carey, por fim, disse que ninguém tenta dizer ao Tool o que deve ser feito com relação às criações deles. "Já existe um grande filtro entre nós quatro. Enquanto estivermos prestando atenção nisso, sairá legal. Nunca tocamos para agradar outra pessoa. Temos que ser fiéis ao que fazemos", afirmou.

Veja, a seguir, a capa de 'Fear Inoculum' e a tracklist de ambas as versões:


Formato físico:

01. Fear Inoculum
02. Pneuma
03. Invincible
04. Descending
05. Culling Voices
06. Chocolate Chip Trip
07. 7empest

Edição digital:

01. Fear Inoculum
02. Pneuma
03. Litanie Contre La Peur
04. Invincible
05. Legion Inoculant
06. Descending
07. Culling Voices
08. Chocolate Chip Trip
09. 7empest
10. Mockingbeat

* Foto da matéria: Travis Shinn / divulgação
Gigante? Despedida? 5 fatos sobre Fear Inoculum, o novo álbum do Tool Gigante? Despedida? 5 fatos sobre Fear Inoculum, o novo álbum do Tool Reviewed by Igor Miranda on quinta-feira, agosto 29, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário