Ginger Baker, icônico baterista do Cream, morre aos 80 anos


O baterista Ginger Baker, conhecido especialmente por seu trabalho do Cream, morreu aos 80 anos de idade. A informação foi confirmada pela família do músico por meio das redes sociais.

"Estamos muito tristes em informar que Ginger faleceu em paz nesta manhã. Muito obrigado a todos que enviaram mensagens de carinho nas últimas semanas", afirmou a postagem, sem revelar a causa do falecimento.

No último dia 25 de setembro, havia sido revelado que Ginger Baker estava "gravemente doente". Ele foi internado em um hospital e o motivo também não havia sido divulgado.

Baker enfrentou alguns problemas de saúde nos últimos anos. Em 2016, ele passou por uma cirurgia cardíaca aberta, o que ocasionou em cancelamento de algumas datas de turnê. Enquanto se recuperava, sofreu uma queda que o deixou com as pernas inchadas.

Anos antes, em 2013, o baterista foi diagnosticado com uma doença pulmonar crônica. Ele também lida com dores nas costas devido à osteoartrite degenerativa.

Ginger Baker é um dos bateristas mais importantes do rock. Com forte influência do jazz e da música africana, Baker se destacou, em especial, com o Cream. A banda, que também contava com o baixista Jack Bruce e o guitarrista Eric Clapton, existiu entre 1966 e 1968, com reuniões em 1993 e 2005.

Ele também integrou o Blind Faith, supergrupo com Clapton, Steve Winwood e Ric Grech que gravou apenas um disco, autointitulado, em 1968. O músico mantém uma carreira solo prolífica, com o último álbum, "Why?", tendo sido lançado em 2014, e tem participações em diversos projetos.

Ginger Baker, icônico baterista do Cream, morre aos 80 anos Ginger Baker, icônico baterista do Cream, morre aos 80 anos Reviewed by Igor Miranda on domingo, outubro 06, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário