Roger Waters tentou 'plano de paz' com David Gilmour neste ano, mas não rolou


O vocalista e baixista Roger Waters revelou, em entrevista à Rolling Stone, que tentou se reaproximar do guitarrista e também cantor David Gilmour recentemente. Os dois fizeram história no Pink Floyd, mas desde a saída de Waters da banda, no início dos anos 1980, não preservam boa relação - embora tenham se reunido no palco em duas ocasiões, para os shows no Live 8 e em uma performance solo do baixista, em 2011.

A reaproximação ocorreu, neste ano de 2019, porque Roger Waters queria anunciar seu novo filme-concerto, "Us + Them", no site oficial do Pink Floyd. Porém, não foi possível, pois David Gilmour "censurou".

"Eu gostaria que ele me deixasse anunciar o filme no site do Pink Floyd. Não é permitido. Ele censurou e eu não tenho permissão para divulgar nada ali", disse.

Por que David Gilmour e Roger Waters estão brigados, segundo Nick Mason

Em seguida, o repórter perguntou a Waters qual foi a última vez que ele conversou com Gilmour. "Nos falamos em junho. Tivemos uma grande reunião, onde cheguei com um grande plano de paz, que não deu em nada, infelizmente", afirmou.

O jornalista disse que sentia muito por ouvir aquilo e ouviu de Roger: "Sei que você sente, aposto que todos os fãs de Pink Floyd lamentam. Todos esperavam que pudéssemos fazer as pazes e tudo ficaria incrível em um mundo acolhedor e maravilhoso. Não seria tão assim para mim, porque saí do Pink Floyd em 1985 por uma razão: seguir com meu trabalho".

Roger Waters vai lançar filme de turnê nos cinemas, incluindo no Brasil

Em seguida, completou: "Graças a Deus, pude continuar meu trabalho, que é a sua própria recompensa. Fiquei feliz em ver a resenha na (revista) Variety em que eles conseguem conectar os pontos entre os álbuns 'Dark Side of the Moon', 'Animals', (e os trabalhos solo) 'Amused to Death' e 'Is This the Life We Really Want?'. Foi gratificante. De qualquer forma, não vamos seguir nisso. Falei mais do que deveria".

Declarações anteriores de David Gilmour e Nick Mason

Em depoimento justamente no mês de junho, em seu podcast, David Gilmour não descartou a possibilidade de uma reunião do Pink Floyd, embora não tenha citado o nome de Roger Waters. "No momento não temos quaisquer planos (para nos reunirmos), eu e o Nick (Mason, baterista) estamos em uma espécie de hiato prolongado. Estamos velhos. Mas talvez no futuro. Quem sabe? Nunca digas nunca", explicou, na ocasião.

No início do ano, Nick Mason disse que cansou de esperar por um retorno do Pink Floyd e ainda disse, em entrevista a uma rádio, o que seria necessário para que os ex-colegas fizessem as pazes. "Provavelmente, algo como uma noite em um pub, de verdade. Não sei. Há um enorme senso de diferenças ali. Particularmente, acho que é sobre o que Roger pensa ser importante na música em geral", afirmou.

Apesar da "proposta", Nick não se mostrou muito motivado com a ideia de trégua entre os dois. "Nunca se sabe. As vezes, pessoas podem ficar brigando pelo resto de suas vidas. As vezes, só é necessário um momento para trazer de volta", disse.

O entrevistador, então, comentou ter lido em entrevistas de Nick Mason que Roger Waters tem mais respeito por compositores do que por cantores e guitarristas, como David Gilmour. Sendo assim, outra pergunta foi emendada: não seriam necessárias mais noites em um pub? "Sim, provavelmente", respondeu o baterista. "Provavelmente levaria uma semana", completou.
Roger Waters tentou 'plano de paz' com David Gilmour neste ano, mas não rolou Roger Waters tentou 'plano de paz' com David Gilmour neste ano, mas não rolou Reviewed by Igor Miranda on sábado, outubro 05, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário