Frejat divulga o novo álbum solo Ao Redor do Precipício, ouça e leia resenha


O cantor e guitarrista Frejat lança, nesta sexta-feira (5), seu quinto álbum solo de estúdio. O trabalho, intitulado 'Ao Redor do Precipício', foi o primeiro desde sua saída do Barão Vermelho, anunciada em 2017, e o primeiro de inéditas desde 'Intimidade Entre Estranhos', de 2018 - o registro '2016', também do ano de 2016, reúne versões no geral.

Ouça 'Ao Redor do Precipício' a seguir, via Spotify ou YouTube (playlist):





Com 13 faixas inéditas no total, 'Ao Redor do Precipício' foi produzido por Kassin, Humberto Barros, Maurício Negão e o próprio Frejat. Em material de divulgação, o músico explica por que decidiu lançar um novo álbum após preferir, por um tempo, apostar no formato de singles.

"Eu não via um padrão de formato físico que fizesse sentido nesse novo mundo da música na internet. Um dia, lendo o jornal, percebi que os artistas que estavam fazendo como eu, lançando apenas singles, nada tinham a ver com o meu perfil ou do meu público", disse, apontando o que o fez mudar de ideia.

No novo disco, Frejat prezou pela versatilidade e, de certa forma, modernidade. Um dos exemplos está na primeira música composta para o álbum, 'Planetas Distantes'. "Tinha feito um rascunho meio rock n' roll, com uma onda meio Bowie, meio T. Rex, mas vi que estava soando datada e percebi que queria um outro caminho pra ela", afirma ele, em press-release, sobre a canção, que acabou ganhando uma pegada quase eletrônica, com sua batida artificial.

- Leia também: No início dos anos 90, a fase mais roqueira do Barão Vermelho

Outros momentos do repertório mostram flertes com estilos como a soul music ('Te Amei Ali' e 'Tudo Que Eu Consegui'), ritmos nordestinos ('E Você Diz') e até o funk (a vinheta 'Batidão Mix'). Entre acertos e tropeços, a tentativa de não soar datado parece reger o álbum como um todo, ainda que, em alguns momentos, de forma implícita.

Porém, a aproximação com o repertório pop rock, quase sempre baladesco e ocasionalmente romântico, que marca a carreira solo de Frejat é o principal elemento de 'Ao Redor do Precipício'. Faixas como 'Amar um Pouco Mais', 'Pergunta Urgente' e 'Cartas e Versos', não por acaso colocadas entre as primeiras da tracklist, são as que trazem a mesma sensação oferecida pelos primeiros álbuns do músico sem o Barão, lá do início dos anos 2000.

Compreendendo que não se trata de um trabalho de rock, 'Ao Redor do Precipício' soa interessante nos momentos em que, curiosamente, Frejat não parece se preocupar tanto em soar datado. Em canções como 'Amar um Pouco Mais', 'Tudo Que Eu Consegui' e 'E Você Diz', já citadas pela abordagem versátil, dá para notar o talento do lendário ex-Barão enquanto compositor e arranjador, ainda que, por vezes, faça falta ouvir um pouco de sua guitarra.

Os tropeços estão naqueles momentos em que Frejat parece buscar emular algo que não compõe sua identidade. 'Planetas Distantes', por exemplo, soa confusa com sua "modernidade" mal colocada. 'Todo Mundo Sofre' se arrasta, enquanto 'Por Mais Que Eu Saiba' soaria bem melhor na interpretação de um cara como Roberto Carlos, que, de fato, entende do repertório concretamente romântico.

Felizmente, os momentos menos inspirados ou mais deslocados de 'Ao Redor do Precipício' não comprometem tanto o resultado final. Talvez não seja o álbum que os fãs esperavam após tantos anos, especialmente por tais oscilações, mas é um bom trabalho de alguém que, sim, precisa criar mais.

O álbum está representado na minha playlist de lançamentos, atualizada semanalmente. Siga e dê o play:



Veja, abaixo, a capa e a tracklist:


1. Ao Redor do Precipício
2. Te Amei Ali
3. Amar um Pouco Mais
4. Pergunta Urgente
5. Cartas e Versos
6. Batidão Mix
7. E Você Diz
8. Planetas Distantes
9. Tudo Que Eu Consegui
10. A Sua Dor é Minha
11. Todo Mundo Sofre
12. Por Mais Que Eu Saiba
13. Parada de Estrada Vazia

* Foto da matéria: Leo Aversa / divulgação
Frejat divulga o novo álbum solo Ao Redor do Precipício, ouça e leia resenha Frejat divulga o novo álbum solo Ao Redor do Precipício, ouça e leia resenha Reviewed by Igor Miranda on sexta-feira, junho 05, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário